caminho de santiago de compostela

Tolerância aos limites

20150516_194928

Você chegou ao seu limite. Fez o seu melhor, e não consegue dar mais um passo. Por que não esperar? Pare! Respire! Sente-se, e aguarde. Eu falarei com você. Não estou exigindo que você chegue a lugar nenhum. Não desejo que você seja melhor do que já é. E daí que outras pessoas passam, e aparentemente estão indo mais longe que você? Lá na frente, eles irão parar, e você irá passar por eles. E para que ficar julgando aqueles que não conseguem acompanhar o seu ritmo? Quanto desamor. A si, ao próximo. Não existe lugar nenhum a chegar. Você não pode realizar nada que já não foi feito… Não há vitória, ao chegar. Nem derrota, ao parar. Já pensou em dançar pelo caminho? Sorrir para as borboletas? Cantar uma canção?

A competição é uma invenção humana. E eu lhe digo: deixe de competir. E comece a se divertir… Comece a amar. Comece a se alegrar com as paradas e as caminhadas. Com a alegria e o sofrimento. Saia da mente. Brinque consigo mesmo. Ria das suas limitações. Das suas falhas. E dos seus acertos. E então, eu me revelarei.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: