O Amor que se mostra no caminhar sem intenção

20150509_084355

O segredo do Aikido é harmonizarmo-nos ao movimento do universo,
levarmo-nos a um encontro com o Universo.
Aquele que encontrar os segredos do Aikido,
possui o Universo nele próprio e pode dizer: eu sou o Universo.

Morihei Ueshiba

Alguns amigos meus estão passando por dificuldades na concretização de seus planos. Muitos, se dedicam demais, para retornos não condizentes com seus esforços. Outros, não têm força para se dedicar, e percebem os planos empacados. Um terceiro time, se perde em tantos, tantos planos, e alguns, ainda em planos de outras pessoas, que não conseguem olhar para si, suas necessidades e vontades, desperdiçam tempo, energia e nada realizam.

A constelação familiar sistêmica demonstra em minha vida que tudo possui um movimento. E os movimentos possuem uma inteligência essencial. Todos eles nos levam ao Amor. Mas isso não significa que este Amor maior irá trazer uma vida confortável para mim. Ou, ao contrário, não significa que este Amor maior irá trazer problemas e dificuldades. Os movimentos nos levam para um lugar necessário, onde iremos nos deparar com aquilo que precisamos ver. Para poder despertar o Amor.

Vou ser mais claro: uma pessoa confusa, sem foco, está sendo lembrada a cada instante a olhar para a sua confusão. Que parte de mim ama tanto “o confuso”, o “louco”, o “desfocado”, quiçá o “fracassado”, que atrai pra minha vida tanta confusão? Tanta falta de foco? É lógico que esta pessoa não está construindo planos que efetivamente tragam realização. No fundo, ela está reverenciando a confusão, o marasmo, o sofrimento decorrente de tanta energia desperdiçada. E sabemos que este honrar significa: está identificada, por amor, com uma parte do seu sistema marcado pela exclusão de alguém que foi confuso, louco, desfocado, fracassado…

Geralmente, quando os planos não dão certo, o que fazemos? Tentamos outra vez. E outra. E outra. Mudamos a estratégia. Ou alguns, desistem. Partem para outra. Estes tipos de atitudes demonstram que a pessoa não está harmônica com os movimentos do Universo. Ela nega o fato de estar tendo problemas. Ela combate o que está ocorrendo, e quer passar por cima. Quer obrigar, na marra, que as coisas sejam do jeito como ela quer que seja. Inconscientemente, ela está dizendo: eu honro o “fracassado” que há em meu sistema. Vou repetir a mesma história. E a coisa dá errado outra vez.

Na frase lá em cima, de Morihei Ueshiba, o genial mestre do Aikido, que é a suprema arte do não-lutar, usando a força do próprio inimigo nos movimentos de defesa, entendemos a necessidade de harmonizarmos com os movimentos do Universo. Não combate-los. Dizer sim, a tudo que ocorre. Isso requer um estado de presença afiado. Porque é lógico que, quando vemos que não ganhamos o dinheiro que queríamos, entra o processo da frustração. Talvez da raiva. Da sensação de incompetência. Da culpa por não ter feito melhor. Da autocrítica por não ter agido com mais intensidade. Tudo isso irá ocorrer, e você continuará a observar. É o que deve fazer: olhar para os seus sentimentos e não dar muita bola a ele. Caso contrário, você será pego pelo piloto automático que fará você cometer os mesmos erros novamente. Eu sugiro você ir a um lugar quieto, sem ninguém. Desconectar-se das mídias sociais, do celular, ficar só, consigo mesmo. E perguntar:

– o que é que estou negando, nesta situação?

E se você esperar o tempo suficiente para que o seu inconsciente responda, você talvez se surpreenda com a intuição de algo que não havia visto. Perceberá onde é que está a pedra no sapato. O que você realmente está excluindo dentro de si. E somente aí poderá tomar ações mais eficazes. Andar, sem ficar dando topadas constantes. E então, eu sugiro uma outra pergunta:

– o que eu desejo, verdadeiramente, com este projeto?

Tem gente que não ganha dinheiro, mas quando se investiga de verdade, percebe que nunca quis ganhar dinheiro. Embora sua mente as vezes fale, da boca pra fora, que deseja, sim, prosperidade. Mentira! Você deseja o fracasso… para se irmanar, por amor, aos fracassados do seu sistema familiar. E enquanto lutar contra o fracasso, só atrairá mais fracasso.

Sim, querido, sim, querida! Você tem direito às conquistas. Mas deve entender que neste Universo, estamos vivendo, em cada coisa que fazemos na vida, uma experiência de Amor. Não importam os planos que fazemos, ou que deixamos de fazer, em última análise. O que importa é se ampliamos a nossa capacidade de compreensão, de amor, de não-reação, de compaixão… Talvez, bem devagar, conforme você vai olhando para os “nãos” dentro de si, quem sabe o Universo começa a se mover de outra forma… quem sabe você começa a perceber que algumas coisas, magicamente, começam a dar certo. Você não fez os esforços que fazia antes. Não se sobrecarregou. Pessoas adequadas surgiram. Seus planos florescem, como uma flor se abre na primavera. Sem esforço. Bela. Em seu tempo correto. De acordo com os movimentos do Universo.

Gostaria, de verdade, que você entendesse o quanto é supremamente mais eficaz estar em paz com os bloqueios, do que tentar na marra vencê-los… o quanto você deixará de sofrer, e perceberá, no seu tempo, a quantidade de amor que estava querendo se manifestar nesta situação aparentemente problemática, que você tanto combateu…

logo alex possato 4

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: