O futuro é agora

vida

 

Às vezes passo tempo demais procurando encontrar algo que me faça sentido, e não vejo que o sentido está passando exatamente neste momento, debaixo do meu nariz. Acho que os projetos me trarão realização futura e deixo a mente entorpecida por planos e devaneios, longe da presença e do centramento.
Não há como eu ser feliz e realizado fugindo e combatendo aquilo que é e está presente, aqui e agora.

O corpo ideal é o meu corpo, aqui e agora. Com o seu peso, seus contornos, suas dores e prazeres.
A melhor companhia? Aquela que está comigo, aqui e agora. Ahhh… estou só? Melhor ainda! Pelo menos estou com quem mais entende de eu mesmo!
O saldo bancário perfeito é o meu saldo bancário que aparece na telinha do smartphone. Com tantos zeros a mais ou a menos, é a parte que me cabe deste fluxo infinito de prosperidade, que goste eu ou não, tem me abastecido desde que nasci, a cada dia provendo o pão que me alimenta, os panos que me vestem, o teto que me abriga.
O trabalho ideal? É aquele que faço hoje. Aprendido através da laboriosa dedicação do universo, diariamente acordando cedo para despertar meus talentos e colocar-me a serviço, preparando-me como mãe zelosa prepara o filho para o primeiro dia de escola.
O maior conhecimento é aquele que já sei. Tanto pelos incontáveis estudos, mas principalmente adquiridos pelo simples fato de viver, e estar no lugar certo e na hora certa, presenciando tantas experiências, tanta dor e tantas alegrias que me preencheram de sentido e sabedoria.

Se posso pedir algo a Deus, peço que Ele auxilie-me a abrir os olhos para ver a Vida. Os ouvidos para escutar a Vida. O nariz para aspirar a Vida. Boca para provar a Vida. O coração para sentir a Vida. E desperte minha compaixão e tolerância, para que eu acolha o que vejo, ouço, cheiro, saboreio, sinto… e simplesmente descarto… porque julgo inválido, ruim, inadequado de ser vivido.

A vida é essa. Com suas cores, sabores, sons, aromas… bons e maus, belos ou feios, nada há além disso. Como é rico dançar com a vida, curtindo cada segundo, assombrando-se com o que ela oferece de maravilhoso e aterrador! Que minha doce e curiosa criança reaprenda a se espantar com a vida, como ela é… e ensine o meu velho angustiado a relaxar, descansar, parar de queimar o cérebro com tantas memórias e projeções, tudo matéria morta, que me tira da doce experiência de viver.

Alex Possato

Constelação estrutural: o que é e quais as diferenças para a constelação familiar sistêmica?

constelacao estrutural

 

Resolvi falar um pouco das constelações estruturais porque é um método ainda não muito conhecido por nós, brasileiros, que estamos mais próximos dos modelos deixados por Bert Hellinger. Então, acho que existe muito campo a ser explorado por esta forma de constelar, que possui também a sua magia e um caminho todo particular de trabalho e desenvolvimento.

insa-e-mathiasDesenvolvido pelos alemães Insa Sparrer e Matthias Varga von Kibed, esta técnica é baseada em estruturas fixas, que hoje abarcam mais de 100 modelos diferentes. Por exemplo, o Tetralema, o Triângulo de valores, a Constelação de um tema excluído, a Constelação referente ao problema, a Constelação focada na solução (especialmente baseada nos trabalhos de Steven de Shazer), entre outras.

Diante de tantos modelos, cabe uma pergunta: qual estrutura usaremos?

A resposta a esta pergunta tem muito a ver com a forma como o cliente apresenta a sua questão e realiza seu questionamento. E é lógico, existem estruturas mais “próximas” da linguagem do cliente, e isso caberá ao facilitador auxiliar na escolha.

Com forte influência da PNL – programação neurolinguística, a constelação estrutural auxilia na mudança da imagem interna que o cliente tem a respeito do problema que está trabalhando. Porém, por ser constelação, entendemos que estamos trabalhando durante o processo inúmeros níveis ao mesmo tempo, e não somente a busca de uma ressignificação: insights sobre acontecimentos da vida, relações familiares e ancestrais podem surgir paralelamente ao trabalho.

É importante no trabalho aprender a observar as estruturas, e não tanto o conteúdo temático. Tenho observado que muitas vezes o cliente se prende somente à busca do resultado de algo que está incomodando, quando o importante é olhar todas as partes envolvidas, pois quando temos uma visão madura, entendemos que a solução será sempre adequada conforme aprendemos a incluir as diversas partes do problema. Por exemplo, às vezes um cliente traz um problema de venda, mas a solução passa por ver questões na produção do produto, ou desavenças entre os sócios, ou ainda um desinteresse em relação às necessidades do comprador. Não é a estratégia de vendas a grande questão.

As constelações estruturais podem ser utilizadas nas seguintes áreas:

  • Terapia e mediação: conflitos pessoais, relacionamentos e família, desenvolvimento e crescimento pessoal
  • Consultoria e RH: gestão de mudanças, fusões, empresas familiares, seleção de pessoal, ambiente de trabalho, organização de departamentos, objetivos, equipes de projetos, situações de crise, conflitos entre áreas e departamentos
  • Marketing e vendas: lançamentos de produtos, marca, planos de negócio, abertura de mercado, simulação de cenário
  • Coaching e empreendimentos: desenvolvimento de carreira, reorientação profissional

 

Diferenças e semelhanças entre a Constelação Estrutural e a Constelação Familiar Sistêmica

 

  1. Ao contrário das constelação familiares tradicionais, onde colocamos membros da família como representantes, na constelação estrutural existe uma variedade de papéis e possibilidades para representar diversos sistemas. Por exemplo, o corpo humano, organizações, estruturas de decisão, objetivos, recursos, alternativas e até mesmo estruturas gramaticais. Assim, a constelação demonstrará uma imagem interno, onde as mudanças estarão focadas na solução.
  2. Na constelação estrutural, estimulamos e incorporamos a linguagem do cliente, quer dizer, a forma como ele vê e descreve as situações que iremos trabalhar.
  3. Da mesma forma como na constelação familiar, a estrutural se baseia em princípios semelhantes às Ordens do Amor, de Bert Hellinger: pertencimento, hierarquia e o fluxo do dar e receber. Assim, todos tem o direito de pertencer, aqueles que vieram antes tem prevalência sobre os que vieram depois, e aqueles que mais contribuem tem prioridade sobre os que menos contribuem.
  4. O ingresso a um determinado órgão, empresa, ou grupo é determinante para aplicarmos a ordem da hierarquia.
  5. Em relação ao crescimento e desenvolvimento do sistema, faz-se necessário reconhecer a ordem de sucessão: os membros mais antigos são mais importantes do que os novos (cronologia direta) e o novo sistema é mais importante do que o anterior (cronologia reversa).
  6. Organização da energia: há uma prevalência para aquele que mais contribuiu e também para aqueles que demonstram mais talento e desempenho.
  7. Os criadores da constelação estrutural, Insa Sparrer e Mathias Varga realçam que são trabalhados diversos níveis dentro da estrutura. Por exemplo, quando trazemos elementos abstratos, como recursos ou obstáculos, é muito comum estar relacionado a um membro da família, e isso pode estar implícito ou explícito na constelação, mas de qualquer forma, quando trabalhamos em um nível, atingimos automaticamente outros. Em outros casos, as mudanças precisam ser feitas de um nível para outro, quer dizer, é importante olhar para os níveis de forma individual.
  8. Nas constelações estruturais existem importantes elementos que podem fazer parte de muitas constelações, como o passado, o presente e o futuro, espaços físicos, etc.
  9. Nas constelações focadas em solução, existe um outro elemento importante que é utilizado: o milagre, que é uma situação futura onde a solução do problema já realizada se apresenta, na forma de representação.

 

Nesta rápida exposição que fiz sobre a constelação estrutural, acho que uma das características que mais me impressiona é a efetividade do trabalho no auxílio de tomada de decisões, ampliação de possibilidades, redirecionamentos. Sempre utilizo exercícios de constelação estrutural quando desejo planejar, organizar, saber o que fazer e me sinto empacado. Algo acontece após a constelação e ela proporciona inclusive um grande alívio mental, coisa que pra mim, é fenomenal! Tomar decisões com a cabeça tranquila!

Alex Possato

 

Workshop de Constelação Estrutural – clique aqui e saiba mais!

Como eu, um homem, estou curando o meu feminino (vídeo)

Após uma vivência tântrica com sua esposa, Alex Possato entrou em contato com uma cura profunda em relação ao seu feminino: as relações afetivas antigas e principalmente as relações com a mãe e a avó, bem complicadas. Alex explica neste vídeo um pouco do caminho deste resgate e o que um homem precisa fazer para aprender a viver em paz com as mulheres da sua vida…

Leia o texto “Somente uma mulher pode curar o meu feminino” clicando: https://alexpossato.com/2017/10/14/so…

Acesse o site de Alex Possato: https://alexpossato.com/

 

Constelação Estrutural (vídeo)

Alex Possato explica um pouco sobre este método, que não é tão conhecido como a constelação familiar, método que surgiu posteriormente ao desenvolvimento da constelação segundo Bert Hellinger, fortemente influenciado pela programação neurolinguística – PNL. A constelação estrutural é um caminho para trazer mais clareza nas decisões do cliente, e é usada em consultoria, coaching, assessorias em diversas áreas, como o marketing, comunicação, desenvolvimento de produtos, carreira, etc.

E Alex aproveita e convida você para participar do Workshop de Constelação Estrutural que ocorrerá em São Paulo, nos dias 18, 19 e 20 de novembro!

Workshop de Constelação Estrutural Sistêmica
Data dos módulos: 18, 19 e 20 de novembro – sábado, domingo e segunda-feira (Dia Nacional da Consciência Negra)
Horário: das 9 às 18 horas
Local: Espaço Maestro – Rua Maestro Cardim, 1.170 – Paraíso (7 minutos do metrô Paraíso e Vergueiro)
Valor: R$ 620,00 (incluindo certificado de participação)
Informações: cursos@alexpossato.com
Inscrição: acesse aqui e preencha o formulário

Não se perca nos conflitos

autoconhecimento

Você está sendo chamado para olhar para suas sombras. A lição é manter-se atento, observando, sentindo “onde está pegando”, sem cair na tentação de achar que o outro é o culpado pela sua dor. Isso inclui seus conflitos internos. Relaxe. Se não consegue vencer seus vícios, cumprir suas expectativas, obedecer àquilo que você mesmo determina, dominar sua mente, evite a tendência de entrar no mecanismo de autoflagelo. Sombra e luz, dentro de si, podem residir em paz, se você evitar acreditar que um é melhor que outro.

Vícios convivem com virtudes. Ação, com inação. Amor, com ódio. Cuidado, com desprezo. Prazer e dor. Espiritualidade e materialismo. Vida e morte. Perceba o poder do Amor maior, ao permitir-se incluir tudo isso. Olhar para esta grande brincadeira universal, que nos faz fugir de algo e perseguir outro algo, prolongando a eterna roda da insatisfação.

Sei, dói perceber tantas coisas incômodas em nós mesmos. Porém, este incômodo é gerado, principalmente, porque acreditamos que existe algo mau em nós mesmos, que não deveria existir. Tudo o que existe, faz parte. De bom ou mau. Às vezes, este algo “mau” nos leva. Às vezes, o “bom” nos arrebata.

A grande questão é: evite a guerra. Externa ou interna. Levante a bandeira de paz. Paz, significa observar, sem tomar partido. Deixe que os outros tenham sua própria opinião. Deixe que você tenha suas contradições. No caminho do autoconhecimento, não existe um certo ou errado onde chegaremos. Tudo são lições para desvelar quem você verdadeiramente é. Se seu coração vibra naquilo que estou dizendo, sinta. Sente-se. Respire. Ore. Deixe estar.

Alex Possato

 

Como honrar o pai que nos feriu? (video)

 

A energia equilibrada do pai, dentro de nós, nos leva para se aventurar, conquistar o mundo! Mas como podemos tomar posse desta energia, quando temos tantas mágoas justificadas em relação ao nosso pai? É o que Alex Possato explica, a partir do olhar terapêutico da constelação familiar sistêmica

Somente uma mulher pode curar meu feminino

mulher cura

 

Na hora de me apresentar, durante a rodada inicial da vivência Iniciação ao Tantra Sagrado, do argentino-espanhol-inglês do mundo Ronald Fuchs, disse: eu quero experienciar o tantra, já que tenho o conhecimento intelectual, mas no fundo, me sinto fechado… o coração fechado para uma mulher… fechado para amar.

Minha esposa, ao lado, deve ter olhado meio atravessado, mas eu não quis nem virar a cabeça para ver o que se passava com ela. Afinal, cada um trabalha o seu lado, não é mesmo?

Quantas vezes disse para mim mesmo: estou me trabalhando! Estou em processo! Como se fosse um advogado alucinado… em processo de que? Bem… estar buscando algo faz parte da vida de qualquer buscador.

Mas, falando sério, estou cansado de ser buscador. Quero agora me tornar um achador. E para isso, me coloquei a disposição do universo. Ele me apresenta as coisas, e eu me entrego às experiências, por mais maravilhosas ou doloridas que elas possam ser.

Já procurava a tempos um trabalho de tantra. Mas desisti de procurar, afinal, os trabalhos nos quais eu tinha confiança, nunca calhavam de estar em datas possíveis. Deixei. Larguei. E Luciana veio com essa indicação… vai ter esta vivência. Lá em Valinhos. Vamos? A minha amiga indicou, conheço quem está organizando… vi uma palestra do Ronald em São Paulo… gostei dele.

Como estou na fase do “sim”, e minha agenda também dizia “sim”, disse…. Sim! Rapidamente organizamos as coisas. Não tinha a menor ideia do que viria, e nem pensei… será que tenho que ficar pelado? Será que terei que compartilhar experiências sensoriais com outras pessoas? E deixar Luciana também livre para compartilhar com outros?

Quando confiamos e temos certeza do que é importante para nós, tudo sempre ocorre da melhor forma. Ronald é um… podemos dizer… um senhor, que a princípio não sabemos interpretar de onde vem. O seu nome meio britânico não denuncia a sua origem argentina. Mora em Barcelona. Viaja literalmente o mundo – do oriente ao ocidente, passando a sua maestria no tantra e renascimento.

Sua condução é delicada, sensível e também firme, focada nos rituais e no sagrado, nas trocas profundas entre casais, a partir do olhar e da respiração. Não, não tiramos a roupa. Em público, não. As trocas entre olhares são tão profundas, que nossa alma subitamente se vê nua. A questão nesta vivência não era expor o pênis ou a vagina, mas expor o coração. Lágrimas, gritos, espasmos, paralisia, suor, calor, tesão, medo, confiança, entrega… tudo surgia do nada, e no nada desaparecia…

Houve momentos de compartilhar com outras mulheres… mas a maior parte pude compartilhar somente com a minha mulher. E pude ver que atrás da imagem dela, existem muitas outras mulheres. Minha mãe. Minha avó. Minha ex-mulher. Minha filha. Minhas alunas. Todas as mulheres do passado. As mulheres que anseio, e as mulheres que abomino. Conhecidas e desconhecidas. Desta e de outras vidas. Tive a nítida sensação: não é necessário variar. Todas as mulheres do universo cabem em uma só. E se eu confiar minimamente na mulher que o universo colocou ao meu lado, ela me mostrará tudo o que eu necessito ver. Já passei péssimas fases em relações antigas. E não gostei muito daquilo que o universo queria me mostrar. Mas a fase mudou, felizmente. Hoje acho que era assim mesmo que tinha que ser. Aprender a olhar. Aprender a respirar juntos. Aprender a tocar, não somente para conectar o pinto, e não conectar o espírito. Como o sexo está desconectado da comunhão! Penetramos a carne, mas o coração continua vestido por mil armaduras.

Elas começaram a cair. Numa experiência transcendental onde eu e ela nos derretemos em lágrimas. Gritos. Dor. Gemidos. Confiança. Apoio. Sorrisos. Paz. O tantra sagrado se mostrou na minha vida. Descobrir a deusa que reside dentro dela. E o deus que reside em mim. Libertá-lo. Para ser quem sou. Assumir o meu poder. Deixar que ela se empodere. Esse caminho não poderia ser feito só, sentadinho, meditando, como tanto gosto de fazer. Parece que Deus reservou mais esta lição: o despertar da alma passa pela entrega e confiança numa mulher. E falar isso para um homem que se sente tão machucado por mulheres que subjugam, pressionam, deixam, desvalidam, cuidam com rudeza… é tão difícil! Mas estou na fase do dizer “sim”! Que assim seja! Eu, como homem, necessito de uma mulher. Que ela me auxilie no caminho da cura do meu feminino. Pois eu também estarei ao seu lado, auxiliando-a no processo da cura do seu masculino.

Mais um paradigma que se quebra, para mim: o caminho não se faz só. Nem sempre. É necessário confiar no outro. A mulher está sempre trazendo uma cura ao homem. Mesmo que a relação não esteja tão boa. Ou esteja. Isso não importa. Deus coloca as pessoas certas em nosso caminho. Se ela traz alegria, celebremos. Se ela traz dor, que saibamos aprender as lições. Até que deixemos de culpa-las por nossos problemas.  E também deixemos de jogar-lhes a responsabilidade impossível de nos fazer felizes. Aprendamos a nos relacionar como deus e deusa que somos. Não independentes. Nem codependentes. Mas interdependentes.

Alex Possato

Workshop de Constelação Estrutural Sistêmica em São Paulo

treinamento de constelação estrutural

Olá, querid@! O trabalho de constelação estrutural é um desdobramento das constelações familiares sistêmicas, que surgiu na Alemanha a partir do trabalho de Bert Hellinger, quando foi incorporado conceitos de PNL – programação neurolinguística, dando mais recursos para o terapeuta, consultor, coach ou profissional que utiliza a constelação como ferramenta. Enquanto que a constelação familiar sistêmica é um mecanismo muito eficiente para liberar bloqueios emocionais e trabalhar com energias sistêmicas, a constelação estrutural auxilia a encontrar recursos, caminhos, opções, perceber bloqueios, limitações, apresentar novas opções, quebrar paradigmas, trabalhar crenças limitantes e possibilitadoras, sendo a sua utilização muito abrangente.
A constelação estrutural, embora siga a forma de trabalhar com as sensações e percepções corporais que a constelação tradicional utiliza, fazendo com que o cliente “perceba” o campo sistêmico, abre também um espaço maior para a interação com a mente racional, auxiliando o cliente a tirar conclusões mais objetivas e práticas.

Público-alvo

Terapeutas, consultores, coaches, profissionais liberais, líderes de grupos, empreendedores, profissional autônomo, free-lancer, interessados em caminho de autodesenvolvimento pessoal através de um método criativo, não-linear e profundo

Conteúdo

  • Estruturas e elementos dos sistemas
  • Metaprincípios e princípios básicos
  • Elementos, intervenções e contexto do trabalho da constelação
  • Padrão de solução nas imagens da constelação
  • As fases de uma constelação
  • Formatos de constelações estruturais
  • Exercícios para atendimento em grupo e individual

 

Como você aprenderá constelação estrutural?

Será um curso teórico e prático, apostilado, onde você mergulhará nos diversos “formatos” de constelações estruturais, trabalhando questões pessoais como “cliente” e também conduzindo como facilitador os processos dos colegas.

Workshop de Constelação Estrutural Sistêmica
Data dos módulos: 18, 19 e 20 de novembro – sábado, domingo e segunda-feira (Dia Nacional da Consciência Negra)
Horário: das 9 às 18 horas
Local: Espaço Maestro – Rua Maestro Cardim, 1.170 – Paraíso (7 minutos do metrô Paraíso e Vergueiro)
Valor: R$ 620,00 (incluindo certificado de participação)
Informações: cursos@alexpossato.com
Inscrição: acesse aqui e preencha o formulário

Sobre o facilitador Alex Possato:

Empresário, terapeuta e professor de constelação sistêmica, trabalhando com constelação desde 2008, tendo sido parceiro da alemã Theresa Spyra, Alex Possato participou de diversas formações em constelação e seminários nacionais e internacionais, e hoje conduz grupos terapêuticos, cursos e workshops em várias cidades brasileiras, como São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Curitiba, Teresina, entre outras, tendo atendido centenas de clientes e alunos.

Sucesso Para Empreender a Si Mesmo! (Vídeo)

 

Que tal olhar para o seu caminho como empreendedor autônomo: bloqueios e recursos? Claro… sob um olhar sistêmico. Será que estou realmente sendo íntegro com o que faço? Minha alma está se expressando ou ainda estou tentando agradar “alguém”? Tenho foco? Objetividade? Força e constância? Suavidade e amorosidade nas minhas ações? Confiança, mas também ação? Sei me expressar ou estou boicotando meu sucesso? Esses assuntos serão naturalmente trabalhados nesta vivência, que já foi um sucesso em Brasília… e com certeza auxiliará você neste caminho para o seu próprio Sucesso como autônomo!!!

Eu e a Luciana estamos contentes em dividir este trabalho com você. Mais informações e inscrição, acesse este link: https://alexpossato.com/sucesso-para-empreender-a-si-mesmo/