Tornar-se facilitador de constelação familiar – parte 3 (vídeo)

alex possato2

 

Olá, gente! Este é o último vídeo da série de 3 que separamos no nosso canal Constelação Essencial, no Youtube, dando 4 itens importantes para a pessoa que deseja se tornar um constelador.

Falamos agora dos últimos 2 tópicos que guiam o aprendizado da pessoa que deseja ser facilitador de constelação familiar:
a) O entendimento profundo das Ordens do Amor e das Ordens da Ajuda
b) Laboratório: a utilização da própria vida e das próprias relações como “campo de experimentação” das Ordens e da Constelação Familiar
O facilitador precisa estudar muito, entender, primeiro intelectualmente, e depois colocar em prática as Ordens do Amor:
– Pertencimento
– Hierarquia
– Dar e receber
E as Ordens da Ajuda são as ordens que regem a “ajuda”, o ato de auxiliar o seu cliente, seja você um terapeuta, advogado, assistente social, sacerdote ou outra pessoa que utiliza a constelação familiar sistêmica como instrumento: é importante verificar se estamos realmente ajudando a pessoa que desejamos ajudar, dando força para que ela siga por si mesma na vida, ou se estamos tirando a força, tornando-a dependente e fraca.
E para que possamos entender profundamente as Ordens, é necessário analisarmos a nossa própria vida: nossas relações familiares, afetivas, profissionais, e perceber onde estamos fora do nosso lugar, onde deixamos de ser filho em relação aos pais, ou onde transferimos nossas dores e emoções distorcidas aos nossos filhos. Onde nos percebemos como pai ou mãe nas nossas relações afetivas, deixando de ser parceiros. E assim, podemos ir ajustando nossa participação nas relações, tornando-nos mais leves, mais felizes, mais livres…