Nesta página, estou disponibilizando alguns videos e audios que já fiz durante a minha trajetória. Assim, você conhecerá um pouco mais sobre meu trabalho, meus pensamentos, meus caminhos, meu jeito de ser… Abração pra você!

 

 

5 Replies to “Videos/audios”

  1. Interessante seus comencoment sobre constelacao estrutural, gostaria de saber a possibilidade de vc vir fazer um seminário aqui por santa Catarina, qtas pessoas teriam que participar pra ser viável caso a possibilidade exista. Meu contato gfsp@zipmail.com.br. Obrigado

  2. Boa noite,Alex!
    Gostaria de saber mais sobre constelação familiar,há 11 anos lutando para ter filhos e não consigo…Onde a constelação poderia me ajudar?Você tem algum livro ou video que aborde este tema?Me inscrevi no seu canal, grata pelos vídeos, compartilho com meus amigos. Meu contato,Josiane djvbarbosa@gmail.com

    1. Olá, Josiane! A constelação, assim como outras terapias, não se focam na solução de questões de saúde, mas no trabalho emocional que os problemas trazem. Com o tempo, você se entenderá melhor, poderá perceber se existe algum lugar “exagerado” neste foco em ter filhos, talvez poderá descobrir crenças e padrões familiares que lhe pesam sobre o tema… Poderei gravar um vídeo sobre o tema, sim, com muito prazer! Não saberia dizer no momento sobre algum livro especificamente sobre isso! Gratidão pelo comentário!

      1. Olá, Josiane! O mais importante quando falamos de “sombra”, é perceber os sentimentos e emoções que circundam o problema financeiro. Raiva, tristeza, angústia, falta de energia… Não a racionalização disso, mas realmente senti-las. Trazê-las para o corpo, para a percepção. É a partir do “sentir” com consciência, sem negá-las, que você irá abrindo espaço para insights e processos de cura que podem ocorrer. Vou dar um exemplo meu, sobre dívidas. Eu nunca me reconheci devedor, embora sempre tivesse dívidas, desde o meu primeiro salário. Então, tive que “crescer” e parar de negar o óbvio. E aí, ao me perguntar: o que ser devedor me provoca? vieram várias respostas. Uma delas, que fez muito sentido para mim, foi a vergonha. Sempre tive vergonha da pobreza. Vergonha das roupas que eu ia pra escola. Vergonha de levar lanche, enquanto meus colegas compravam na lanchonete. Pelo olhar da constelação, esta vergonha também pode estar vinculada com experiências vividas pelos meus pais, avós e antepassados. É um peso “energeticamente” falando muito grande. Que me empurrava para baixo. Sempre que eu tentava fugir da vergonha, algo me levava para o fracasso. Até que eu tive que “sentir” a vergonha e parar de fugir dela. Já adulto. Vergonha de ter que tirar meus filhos da escola particular. Vergonha de cancelar o plano de saúde. E por aí vai. Foram alguns anos, muita terapia, mas aprendi a lidar com tudo isso. Os bons e maus sentimentos. É assim que “olhamos” para as sombras. Com carinho, cuidado, paciência, respeito… aos poucos, elas vão se tornando nossas “aliadas”… e a gente muda o padrão.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: